Domingo, 20 de Novembro de 2011
Trabalhar sem ordenado

A presidente da Assembleia da República, Assunção Esteves, recebe 7.255 euros de pensão por dez anos de trabalho como juíza do Tribunal Constitucional.

Por não poder acumular esse valor com o ordenado de presidente do Parlamento, Assunção Esteves abdicou de receber pelo exercício do actual cargo, cujo salário é de 5.219,15 euros. Mantém, no entanto, o direito a ajudas de custo no valor de 2.133 euros.

Assunção Esteves pôde reformar-se muito cedo, aos 42 anos, porque a lei de então contemplava um regime muito favorável para todos os juízes do Tribunal Constitucional.

Podiam aposentar-se com 12 anos de serviço, independentemente da idade, ou com 40 anos de idade e dez anos de serviço.

No Parlamento, mais 11 deputados e ex-deputados pediram uma subvenção vitalícia por terem exercido funções durante mais de 12 anos.

As subvenções vitalícias dos deputados acabaram em 2005, mas o regime transitório faz com que ainda haja deputados mais antigos com esse direito.

 In: sol.sapo.pt


sinto-me:

publicado por patriotaxxi às 20:48
link do post | comentar | favorito

posts recentes

Câmara Municipal de Castr...

CAVAQUISTÂO DE VISEU

Nós pagamos...

Castro Daire, notícia pel...

Castro Daire Vai Ficar Se...

Castro Daire Vai Ficar Se...

Castro Daire Vai Ficar Se...

Castro Daire Vai Ficar Se...

Castro Daire Vai Ficar Se...

Castro Daire Vai ficar Se...

Vamos Ajudar o Presidente...

EDP, o verdadeiro escânda...

Portagens

Trabalhar sem ordenado

Peculato em Castro Daire

O "Povo" a que paga!!!

Um erro que Passos Coelho...

Coincidência

2 de Julho

Museu Dias Loureiro

Carta aos senhores da tr...

Semanada

Portugal a dois tempos...

Quem nos acode!!!

Funcionários Publicos

Julho 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


links
pesquisar
 
mais sobre mim
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds